Arquivo da categoria: Editorial

Sob a mesma direção, com um novo olhar sobre o Rio

O Rio de Janeiro é enorme! Mesmo os mais cariocas da gema, aqueles que têm o Rio na Veia, devem desconhecer inúmeros lugares e carioquices muito interessantes de nossa cidade. Vamos juntos (re)começar uma grande viagem pelo Rio? Onde e o que você quer conhecer?

É Copa na Veia, mermão!

Durante 1 mês, a galera do Rio na Veia vai cuidar da Copa do Mundo da África do Sul. Não a Copa que passa na TV, mas uma Copa de verdade!

É Copa na Veia, mermão! Acompanhe em http://copanaveia.wordpress.com/.

Ou aqui mesmo! A bola rolou…

Rio na Veia Social

O carioca é muito social… O Rio na Veia também!

 

 

 

Feliz Aniversário, Rio!

A cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro completa 445 anos de idade em 1º de março de 2010. Parabéns a todos os cariocas. Viva Estácio de Sá!

Minha alma canta…

O RnV é, antes de tudo, um espaço democrático. Recebemos o e-mail de um carioca que, digamos, não é lá muito fã de nossa cidade. Decidimos reproduzi-lo na íntegra para mostrar outro ponto de vista sobre o Rio e os Cariocas. Um ponto de vista meio mal-humorado, é verdade. Porém, uma opinião. Não nos parecendo uma manifestação agressiva e despropositada, mas, como o próprio autor anuncia, tratando-se apenas de um desabafo, resolvemos abrir o espaço para o texto que se publica a seguir.

Não é preciso dizer que o mesmo espaço estará aberto para todas as outras manifestações contrárias ou favoráveis ao conteúdo publicado. Também consideramos ser evidente que a mensagem enviada não representa, de forma alguma, a opinião do site Rio na Veia.

————————————————————————————–

CARTA ABERTA AO SITE RIO NA VEIA e outros do gênero.

“Minha alma canta…”

Tô de saco cheio do Rio de Janeiro!

Meu nome é José Armando, tenho 32 anos, e, pra minha felicidade, há 5 deixei a cidade do Rio pra morar bem longe daí.

Sou carioca, sim, pois nasci no Rio, não posso negar. Mas não esse tipo de carioca meio caricato: queimadão de praia, que fala uma porção de gírias, se acha melhor do que os outros brasileiros, pensa que vive na melhor cidade do mundo e, agora, mais ainda, com essa história de Olimpíadas, não para de falar do seu umbigo. Basta ver a quantidade de sites na internet (o Rio na Veia é só um exemplo) que, nos últimos meses, foram criados pra exaltar as belezas e os encantos do Rio e de seu povo. Ah! Que povo maravilhoso…

A cidade é bonita? Pode ser. Pra quem ainda não se esforçou em olhar para os lados, uma notícia: muitos outros lugares no mundo também são fantásticos, ok? E o povo do Rio? Deixe-me dizer uma coisa: eu tenho vergonha de dizer que sou carioca. Não acho nada bacana que me considerem marrento, mal educado, desorganizado. Não gosto do estilo de vida do jeitinho, da bagunça, do remendo, do contrabando. Considero uma pobreza de espírito essa ideia de que tudo no Rio é lazer, é diversão, é aventura…

Há um narcisimo pedante tipicamente carioca. Pode ser que nem todos sejam assim e eu esteja cometendo uma grande injustiça com muitos. Mas não estou me referindo a cada carioca individualmente, e sim ao conjunto. E, sinceramente, pra mim, o conjunto é pobre.

Embora a cidade conviva há anos com um nível inaceitável de violência, com a desordem generalizada e com um crescente empobrecimento cultural, político, econômico e social, sem perspectiva de melhorar, muito pelo contrário, está lá todo mundo a cantar em verso e prosa que o Rio de Janeiro continua lindo.

É exatamente isso que já me encheu o saco! Encheu, não. Já explodiu!

O Cristo é uma das 7 maravilhas do mundo, o Maracanã é o maior, o carnaval é a grande festa popular do globo terrestre, as mulheres são as mais lindas do planeta, blá, blá, blá… Tudo que se refere ao Rio é um verdadeiro espetáculo da natureza, não é? Dá um tempo pra mim…

Cansei! É a minha opinião. Não espero que publiquem meu e-mail em seu site. Certamente não concordam com o que digo. A maioria das pessoas que se desse o trabalho de ler esse desabafo provavelmente atacaria raivosamente essa opinião diversa, o que representa o padrão de manifestação de um povo que se já não se comporta bem com o vizinho de porta ou com o torcedor do próprio time, que dirá com um desconhecido…

Era mais ou menos isso que eu tinha a dizer. Desculpem-me a franqueza, mas acho que um site que se dispõe a falar sobre as coisas do Rio e de seu povo, sob diversas perspectivas, deve entender que existem muitas maneiras de se interpretar uma mesma obra de arte (?).

Atenciosamente,

José Armando, nascido no Rio de Janeiro.

Imagens Cariocas

Assistam ao nosso primeiro vídeo com algumas belas imagens do Rio e pense se você conhece bem a sua cidade. Se não conhece, levante-se  agora daí, nesse minuto, e vá passear…

 

Clicando o Rio

Você quer saber quem tirou essa foto? O Rio na Veia vai te contar…