O Bonfim da Conde

Todo carioca conhece a Conde de Bonfim, a principal rua do mais tradicional bairro da zona norte do Rio, a Tijuca. Agora, chegou a vez dos cariocas conhecerem o Bonfim da Conde, o “inspetor” de um dos mais tradicionais bares da zona sul da cidade.

Bonfim é um sujeito que nasceu pra vigiar. Durante anos, foi inspetor do Colégio São José, na Tijuca, Rua Conde de Bonfim. O inspetor de colégio, normalmente, é um cara que está ali pra dizer não. Não pode beijar a namorada, não pode fumar no recreio, não pode andar de camisa aberta, não pode pular o muro porque chegou atrasado… O inspetor é o pai rigoroso, o irmão mais velho, a tia rabugenta, o fiscal do museu. O inimigo nº 1 dos alunos de qualquer escola.

Mas assim não era o Bonfim. O Bonfim indicava um cantinho pra turma namorar. O Bonfim dava uma chance pra garotada apagar o cigarro em vez de levar a turma pra coordenação. O Bonfim abotoava a camisa dos marombeiros que queriam impressionar as meninas. O Bonfim atrasava o relógio da portaria pros atrasados poderem entrar na escola sem advertência na caderneta.

Assim era o Bonfim.

Pois depois de anos inspecionando a garotada do colégio da Conde de Bonfim, na zona norte, essa figura simpática migrou pro outro lado do túnel, na zona sul, exercendo papel parecido em um dos bares mais frequentados da noite carioca, o Botequim Informal da Rua Conde Bernadotte. Lá, ele passou a ser o Bonfim da Conde.

Se você está em pé, ele te arruma uma mesa. Se bebeu muito, ele te coloca num táxi. O Bonfim é assim. O inspetor das boas causas. Se a conta veio errada, ele traz a calculadora. Se o cartão não passou, ele arruma outra maquininha. Se está paquerando alguém na mesa ao lado, ele leva seu recado.

Só tem uma coisa que o Bonfim não admite. É o cliente sair do bar sem tomar uma saideira. Nisso, a inspeção do Bonfim é rigorosa. Cliente bom toma a última da noite por conta da casa. Mas só se for bom mesmo.

Bom como o Bonfim do Botequim.

Esse texto é uma homenagem do Rio na Veia aos bons bares cariocas, como o Botequim Informal da Conde Bernadotte, que não ‘vacilou na saideira’.

Anúncios

2 Respostas para “O Bonfim da Conde

  1. Bonfim ! Bomfim ! Libera a saideira pra mim !
    muito boa, sensacional !!

  2. Vou lá no Bonfim… Aquele senhor do Botequim…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s